Trabalho para o ano inteiro

Datas marcantes para o comércio exigem ornamentação especial

Vera Batista

O planejamento para a decoração dos shopping centers para o Natal de 2001 está acelerado. Esta antecipação ocorre também em todos os outros eventos considerados importantes para o comércio como a Páscoa, Dia das Mães, dos Namorados, dos Pais e das Crianças, quando o objetivo é apresentar um produto de boa qualidade e atrair cada vez mais consumidores. Com isso, crescem as chances de arquitetos e decoradores colocarem em prática seus conhecimentos e buscarem espaço neste mercado.

Este é um tipo de trabalho no qual não é permitida a permanência de amadores. Conceição Cipolatti, da Cipolatti & Cipolatti, empresa especializada em decoração de Natal, antes mesmo do dia 24 de dezembro, já tinha 32 contratos fechados parao Natal de 2001. "E já recebi pedido oficial de mais dois grandes shoppings", disse, no dia 22.

Antônio Cesar Carvalho de Oliveira, sócio-diretor da Acomp Consultoria e Treinamento, destaca que, conforme o tamanho do shopping e a região onde está localizado, tem que haver planejamento cada vez mais antecipado de acordo com a importância do evento. "Carnaval não é muito significativo. Mas o Dia da Mães, dos Namorados, das Crianças, dos Pais precisam de cuidados", avaliou.

Assessorar os shoppings neste trabalho é uma tarefa delicada e minuciosa. Antônio Oliveira explica que a forma de atuar modifica se o estabelecimento é alugado (cujo dono é um empreendedor que aluga os espaços) ou vendido (quando os lojistas são os proprietários). No primeiro caso, é mais fácil. No segundo, pode ser tornar descomplicado quando existe um conselho de lojistas.

Serviço Tercerizado

O mercado de consultoria a shopping centers, segundo Antônio Cesar Oliveira, dá preferência a empresas já consolidadas, com respeitabilidade comprovada. As pequenas empresas ou decoradores autônomos, ou são contratados por lojas isoladamente, ou pelas empresas de treinamento, quando precisam de um serviço tercerizado.

Prova de que o mercado para os grandes é promissor, a Cipolatti & Cipolatti, com 20 anos de história em todos as festividades, há cinco anos, optou por atuar em apenas um evento, o Natal, e trabalha o ano inteiro criando novidades só neste segmento.

A Acomp, segundo o sócio-diretor, desenvolveu um trabalho específico para qualquer tipo de demanda dos shoppings, que é o Plano Acomp. "Que envolve marketing, não só propaganda, como também pesquisa de mercado, com perfil dos lojistas e do público, para detectar o que se tem a oferecer e o que o frequentador realmente quer".

O objetivo é, salientou, fazer com que o shopping mantenha o público que já tem, mas buscando novos compradores. Inclusive com a decisão certa para detectar a hora exata de fazer promoções e/ou descontos. Com contratos, aqui no Rio de Janeiro, com os shoppings Novo Leblon, Barra Square, Quality e Freguesia, entre outros, a Acomp treina funcionários de grandes e pequenas lojas.

Ele aconselha que quem quer entrar no ramo de consultoria em shoppings deve criar, entre as principais estratégias, a de redução de custos no treinamento. Conta que, só a pesquisa, um produto caro com preço total da ordem de R$ 15 mil à vista, tem preço em torno de R$ 2,5 mil por mês, no caso de já ter sido celebrado um contrato. "Se for um único cliente, fica caro, mas se o treinamento for para 20, o custo fica diluído, torna-se desprezível e com um benefício monstruoso", argumentou.

Todo o trabalho de consultoria e treinamento sai por R$ 3 mil a R$ 4 mil mensais. O valor mais alto ou mais baixo vai definir o ritmo em que o shopping vai andar, disse Antônio Oliveira. "Tudo isto tem que ser calculado. Num shopping como o Downtown, na Barra, com 1.500 lojas, o custo per capta por loja vai ser de R$ 40 a R$ 50 por mês".

Conceição Cipolatti diz que dorme e acorda ouvindo Jingle Bells. A Cipolatti & Cipolatti é a maior empresa no País especializada em decoração de shoppings à época do Natal, que atua também nos países do Mecosul e no Chile, responsável por 110 shoppings. Só no Rio, decora o BarraShopping, o Rio Sul, o Norte Shopping, o Grande Rio, o Tijuca, o Shopping Iguaçu, o Barra Shopping e o Plaza de Niterói.

Visitas técnicas


A empresa vive o ano inteiro em função do Natal, tem uma equipe de 18 arquitetos, além de engenheiros de produção, marceneiros, serralheiros, costureiras, cenógrafos, entre outros profissionais. Antes de efetivamente colocar a decoração, uma equipe faz a primeira visita técnica, analisando todas as possibilidades.

Dessa pesquisa é feita uma planta, com o estudo das dimensões. Só depois é feito o orçamento global, incluindo serviços como montagem, manutenção semanal e desmontagem. Todos os produtos usados, disse Conceição, são genuinamente nacionais. Ela criticou as declarações de alguns colegas decoradores, que "ostentam coisas da Europa".

- Temos no Brasil produtos e temas de excelente qualidade. Só compramos fora aquelas luzinhas, porque não temos fábricas brasileiras. E também a guirlanda, que a matéria-prima, o PVC, vem de fora - contou. E já para 2001, foram bolados mais de 100 diferentes temas para o Natal.

- Somos uma empresa de locação de decoração. Por isso que, quanto mais cedo formos procurados, mais vantajoso sai para o cliente. Podemos, em certos casos, parcelar em até 24 vezes, com correção pelo IGPM - destacou Conceição Cipolatti.

A vantagem não é só no preço. A Cipolatti & Cipolatti faz um show-room, durante trinta dias, no primeiro trimestre de cada ano, para os clientes cadastrados. Quem chega primeiro, escolhe as melhores e mais bonitas decorações. Só depois, as novidades são abertas à visitação dos outros shoppings.

Orçamento


O custo médio da decoração depende do tamanho do shopping (pequeno, médio ou grande). Os enfeites internos variam de R$ 100 mil a R$ 300 mil. A fachada, entre R$ 200 mil a R$ 300 mil. "Este, repito, é o preço médio. Dependendo do espaço disponível, uma fachada legal pode ter um preço de R$ 50 mil ou, com muita sofisticação, chegar a R$ 1 milhão", salientou Conceição.

O decorador e ator Anibal Erthal, dono da Anibal Erthal Produções, trabalha com todos os eventos e oferece preços mais baixos. Contou que sua empresa, embora ainda pequena, nos últimos anos, cresceu 120% em trabalho e faturamento, graças à qualidade dos seus serviços e à sua determinação.

Ele disse que o custo para decorar um shopping pode variar de R$ 30 mil a R$ 2,5 milhões, de acordo com o nível de exigência do cliente. Faz questão de frisar que tudo que faz, realiza com carinho. "Quando o cliente liga, primeiro fotografo as lojas e depois planejo no computador como vai ficar", conta.

Erthal lamenta, apenas, que as pessoas que o procuram ainda não aprenderam que um planejamento com antecedência é fundamental. "Ligam 10 dias ou um mês antes, quando o ideal, no caso de decoração para o Natal, é um estudo detalhado a partir de junho".

Até as decorações para carnaval, tanto nos shoppings quanto na Passarela do Samba, na Marquês de Sapucaí, que tradicionalmente começam quando termina o desfile, este ano estão atrasadas. "O carnaval só vai começar a partir de janeiro, imagine", reclama.

Cliente fiel


Este comportamento, que ele atribui às dificuldades trazidas com a crise econômica mundial, dificulta um pouco a possibilidade de maiores descontos ou promoções. Com este "inexplicável" atraso no ano 2000, até sua companhia de teatro, com 40 espetáculos montados, acaba por ter que fazer os shows com pouco espaço de tempo para se organizar.

Como os festejos de Natal são tradicionais na maioria dos países católicos, ainda é possível mudar um pouco a forma de agir dos lojistas ou da administração de shopping centers, disse Erthal. "Mas a Páscoa e o Dia dos Namorados são sempre um problema para quem tem que decorar às pressas", salientou.

Ao contrário das grandes empresas de consultoria, treinamento e assessoria, Erthal não acredita em fidelização do cliente, principalmente em momentos de crise. O que determina a quem o shopping vai procurar, assinalou, "é o bom trabalho que o profissional apresenta e o tamanho do orçamento".

Serviço:
Antonio Cesar Carvalho de Oliveira, Acomp - Consultoria e Planejamento (21-445-5444 ou o site www.acomp.com.br).
Conceição Cipolatti, Cipolatti & Cipolatti (11-4787-1236/1471).
Anibal Erthal, Anibal Erthal Produções (21-628-6255/9611-5971).

Consultoria rende boa clientela


Para ser um bom consultor, na avaliação de Luís Afonso Romano, ex-presidente do Instituto Brasileiro de Consultores de Organização (IBCO) e presidente da OPC Consultoria, é ter curso superior em qualquer modalidade em que queira se especializar, cultura geral, saber redigir bem e aparecer na mídia.

Com formação acadêmica e bastante informação sobre o assunto que quer tratar, o profissional da área não pode abrir mão da leitura do livro "Na Cova dos Leões", de autoria da Maria José Bretas Pereira, editado pela Makron Books. "Mas, antes de mais nada, ter ética. Este tipo de profissional não pode se afastar um milímetro sequer do comportamento ético", destaca Luís Afonso Romano.

Orientação. Outra dica que ele dá é que é fundamental ter competência para repassar conhecimentos tecnológicos. Não deixar o cliente sempre dependente dele (consultor). No caso de gestão temporária, o consultor tem que saber o momento exato de entrar e sair da empresa. Para orientar o profissional que queira entrar no mercado de consultoria, Romano aconselha alguns cursos, como o da P. Pimentel, para auditores e consultores financeiros, do IBCO, e da sua empresa, a OPC Consultoria, de 40 horas.

Segundo Romano, as áreas onde as oportunidades de consultoria tendem a crescer são em entretenimento, lazer e esportes, energia e telecomunicações. Em qualquer área, porém, não basta, apenas, a técnica. É preciso sensibilidade para identificar as condições afetivas do cliente e seu equilíbrio emocional.

Seleção. Os shopping centers, ainda segundo Aníbal Erthal, usam semelhantes critérios para selecionar o profissional autônomo ou até mesmo grandes empresas que já estão ou querem entrar no ramo. Existem poucas diferenças, dependendo do porte do estabelecimento, do orçamento disponível e da estratégia de marketing.

No Barra Square, informa o superintendente Sergio Navegante, a partir de agosto, se dá início à tomada de preços para a decoração de Natal. O Departamento de Marketing já possui um lista de decoradores, mas isso não impede que os iniciantes participem da concorrência.

O decorador interessado deve primeiro procurar o Departamento de Marketing no Barra Square e apresentar o seu projeto, junto com o orçamento. "Apesar de o shopping já ter pré-definido um verba, desde março, quando fechamos o balanço, é fundamental que o decorador apresente sua proposta e faça o seu preço", disse.

Quando o decorador faz a inscrição no Barra Square, além dos documentos normalmente solicitados em qualquer inscrição, ele tem, também, que apresentar seu currículo e referências de trabalhos anteriores. "O departamento vai verificar qual foi o comportamento do profissional, se entregou o material no prazo, se fez manutenção, entre outros detalhes", destacou Sergio Navegante.

Novatos. Quem está entrando no mercado e procura o Barra Square pela primeira vez, não corre risco de ser discriminado porque não tem decorações anteriores para apresentar. "Tudo é feito com muita transparência. A seleção dos trabalhos é feita pelo conselho dos condôminos e a escolha se dá de acordo com os mesmos critérios de qualidade e competência", salientou.

- A decoração de shoppings tem um item complicado. Você pode trabalhar para 10, se falhar com um, pode ficar queimado no mercado. Uma decoração mal feita, com detalhes que não funcionem ou manutenção precária, pode acabar com uma carrei. Por isso, é importante não deixar de dar atenção ao cliente - alerta Anibal Erthal.

Depois de inscrito, o profissional tem autorização para visitar o shopping e fotografar o que considerar necessário. "Esta é a parte mais importante, porque é a partir daí que ele vai tomar noção do espaço e da melhor forma de desenvolver o seu projeto. A prática é a apresentação de um desenho, normalmente formatado em computador".

No preço cobrado pelo decorador, o custo de todo o material a ser usado deve estar incluído. Ele é responsável, também, por toda a montagem e desmontagem de seu trabalho. "Os shoppings, hoje em dia, não têm e nem querem criar um espaço específico para guardar coisas que só vão usar numa determinada época do ano", contou.

Navegante ressaltou que a prioridade, no caso da contratação de decoradores, é sempre para os festejos natalinos. As outras datas, mesmo importantes do ponto de vista do aumento da venda de mercadorias, só merecem decoração se houver verba disponível ou se o shopping decidir chamar a atenção dos compradores para aquela data específica, por algum motivo especial.

------------------------------------------------------------

Entenda como nós podemos ajudar você, a ter Sucesso em seu Empreendimento:

Você está planejando montar seu primeiro Empreendimento ou Loja, ou pretende Expandir seus Negócios atuais com assertividade e segurança ?

A ACOMP pode prestar assessoria completa personalizada:

> Estudos de Viabilidade

> Análise e Seleção do melhor Ponto Comercial

> Gerenciamento de Projetos e Elaboração de Manuais

> Palestras, Treinamentos e Cursos Especiais

> Pesquisas de Mercado e de Satisfação de Clientes

> Orientação Empresarial

> Plano ACOMP Empresa

São 4 tipos de Plano ACOMP Empresa, escolha o que melhor se adapta às suas necessidades. Sua Empresa terá um acompanhamento profissional e personalizado. Se preferir, contrate nossos serviços de Mentoria e Coaching Empresarial e Executivo. Seu sucesso será uma consequência natural.

Visite a seção Serviços do portal ACOMP. Clique aqui e saiba mais.

Estudos de Viabilidade ACOMP - Clique Aqui para mais informações !

------------------------------------------------------------

Você é um Empreendedor de Shopping Center, Construtor, Investidor, Administradora de Shoppings, Associação de Lojistas, ou Síndico de um Centro Comercial ?

A ACOMP pode desenvolver para seu Empreendimento:

> Estudo de Viabilidade Comercial

> Pesquisas de Mercado e de Satisfação de Clientes

> Avaliação de Atendimento das Lojas

> Palestras para os Lojistas

> Treinamento para as Equipes de Venda das Lojas

> Plano ACOMP Shopping para o sucesso do Empreendimento

São 4 tipos de Plano ACOMP Shopping, um com certeza se adapta às suas necessidades. Atendemos todos os tipos de Shopping Centers (vendidos e alugados), Shoppings de Rua (a céu aberto), Shoppings Regionais, Temáticos, de Vizinhança, Flea Markets e Outlets, entre outros.

Podemos também prestar apenas a Assessoria Comercial, para que Você invista com mais segurança e assertividade, ou gerencie seu shopping center profissionalmente. Clique aqui e saiba mais.


Plano ACOMP Shopping - Clique Aqui !

------------------------------------------------------------

Você só quer algumas Dicas ?

Visite o Portal ACOMP e veja as seções: Serviços, Depoimentos, Treinamento e Notícias. São mais de 200 (duzentas) entrevistas com Dicas de Negócios da ACOMP, disponíveis on line.

ACOMP Consultoria e Treinamento

Contrate a Assessoria da ACOMP Consultoria e Treinamento para executar o Planejamento Estratégico de seu Empreendimento, ou melhorar a Operação, seja ele um Shopping Center, um Centro Comercial, uma rede de Lojas ou apenas uma Loja. Com a expertise em varejo da ACOMP, seus lucros aumentam, Você trabalha menos, sua Equipe fica mais motivada, e o resultado global é muito melhor.

------------------------------------------------------------

Outras Reportagens com Dicas do Eng. e Prof. Antônio César

Veja outras Reportagens e Dicas sobre Varejo e Shopping Centers, nas seções Notícias e Depoimentos no portal ACOMP www.acomp.com.br

------------------------------------------------------------

Veja aqui o Perfil do Eng. e Prof. Antônio César


Pesquisas de Mercado da ACOMP. Para mais informações - Clique Aqui !

 

Consulte-nos >> Tel. (21) 2445-5444.

Conheça também as Palestras da ACOMP com o Eng. e Prof. Antônio César.

 

Palestras e Treinamentos da ACOMP - Clique Aqui, para mais informações !

 


Clique aqui para saber como o PLANO ACOMP Shopping pode ajudar seu Shopping Center a ser um Sucesso


 

ACOMP Consultoria e Treinamento

Clique aqui para conhecer os Serviços da ACOMP

 

 

ACOMP Consultoria e Treinamento
"Soluções em Negócios"
Tel. 55 (21) 2445-5444 /
Celular: (21) 9676-9040
www.acomp.com.br - O site do Empresário !