Conveniência em condomínios
Abrir loja em grandes prédios na Barra e Zona Oeste garante público cativo

Heloisa Espósytos

Conveniência perto de casa. Abrir loja em condomínios residenciais ou comerciais pode ser boa opção para quem quer garantir público cativo. Os comerciantes têm que levar em consideração, no entanto, as exigências da convenção dos edifícios no que diz respeito ao mix de atividades, horário de funcionamento e de entregas, recolhimento de lixo, entre outros aspectos.

Estudar a viabilidade da demanda é o primeiro passo. O candidato a lojista tem que descobrir que tipo de negócio o condomínio precisa e não o que ele gostaria de abrir. "É muito comum alguém que sempre trabalhou com lavanderia, por exemplo, pegar o dinheiro do Programa de Demissão Voluntária e querer abrir uma lavanderia no prédio onde mora, sem se importar se há uma lavanderia próxima e que atenda bem à população", diz o consultor Antônio Cesar Carvalho de Oliveira, da Acomp Treinamento e Consultoria.

Outra orientação é acompanhar o crescimento da cidade, que ruma para a Zona Oeste. Além da Barra, Recreio dos Bandeirantes, Campo Grande e Jacarepaguá são locais que comportam este tipo de negócio. Outras regiões propícias são Niterói e São Gonçalo. É necessário avaliar o poder aquisitivo dos moradores do condomínio na hora de praticar os preços.

Atenção aos custos

Para os franqueados, Antônio Cesar diz que os custos de adequar-se à convenção do condomínio, somados às taxas de franquia, podem onerar muito o negócio. Ele não recomenda a prática a lojistas de primeira viagem, que correm o risco de só poder alugar um ponto com pouca visibilidade. "É o tipo de negócio que favorece a quem já é conhecido", diz.

Outra preocupação é o projeto arquitetônico do condomínio. O ideal é que os edifícios tenham entradas e saídas independentes para lojas e residências. Uma padaria que esteja instalada em um condomínio deve avaliar se é conveniente vender também para pessoas dos prédios vizinhos. Os moradores poderão não gostar de ver o prédio ser freqüentado por desconhecidos. "Segurança e viver em harmonia com os moradores são questões cruciais neste negócio. Condomínios são pequenos feudos ", diz Antonio Cesar.

Atividades ligadas ao lazer, como bares com mesas ao ar livre, pequenos restaurantes, academias de ginástica, clubes, parque de diversões e locadoras de vídeo são as mais indicadas porque conjugam diversão e segurança.

Outras atividades que dariam certo nos condomínios são farmácias, mercadinhos, lavanderias, chaveiros, bancas de jornal, oficina de reparos de eletrodomésticos, reparos de sapatos, bolsas, casa lotérica (principalmente por conta da comodidade do pagamento de contas).

Segurança e crianças

Nemer lembra que creches também são bem-vindas nos condomínios. "A grande preocupação de quem mora no condomínio é a segurança. Ao deixar o filho com a babá, a mãe pode estar correndo riscos que não correria ao deixar a criança com uma equipe profissionalizada", enfatiza.

Os baixos custos de propaganda são um trunfo a favor dos lojistas. A indicação dos moradores e os panfletos colocados nos escaninhos garantem a freqüência do lugar. Imãs de geladeira, com o endereço e telefone da loja são brindes obrigatórios.

Para quem está pensando em abrir loja em condomínio, o Rosa Shopping, na Av. Marechal Henrique Lott, na Barra, está com lojas disponíveis para locação. Com entrada independente do conjunto residencial, o local virou point de jovens e chega a receber até 2 mil pessoas às sextas-feiras.

Os barzinhos instalados no local, no entanto, não podem exagerar no som. A convenção do condomínio multa os comerciantes por excesso de barulho. De acordo com o administrador do local, Sergio Murilo Ferreira, não são permitidos peixaria (por causa do mau cheiro), funerárias, lojas de animais e de autopeças.

Ao todo são 48 lojas e salas comerciais que se dividem em restaurantes, padarias, artigos de decoração, escritório de arquitetura e vídeolocadoras. Como o shopping é vendido, os proprietários costumam cobrar luvas de R$ 50 mil e aluguel de R$ 3 mil para uma loja de 100 metros quadrados, informa Ferreira.

Carga e descarga

O funcionamento é 24 horas, com segurança e horário de carga e descarga livre, desde que não atrapalhe o movimento do local. De acordo com o administrador, os lojistas do Rosa Shopping atendem a um público potencial de moradores de 16 prédios vizinhos.

Já o Millennium, na frente do condomínio Novo Leblon, além de contar com o movimento de moradores, tem como clientes os 400 alunos do Colégio Santo Agostinho, que fica dentro do condomínio.

O gerente operacional do Millennium, Alequisander Garcia de Oliveira, diz que, pela convenção do prédio, não são permitidos açougue, oficinas de veículos e locação de automóveis (pelo transtorno que causam no estacionamento) e lojas de animais. As lanchonetes devem se concentrar no setor de alimentação.

São 183 lojas e salas comerciais. O horário para as salas é livre. O dos lojistas vai das 10h às 22h, quando as portas laterais são fechadas. Há dois bares com música ao vivo, açougues com cortes especiais de carne, cabeleireiros, lojas de vídeogames, locadora de vídeos, pet shops e até uma que vende uma tradicional palmilha para os pés.

Garcia de Oliveira diz que o Millennium atende principalmente aos moradores do Novo Leblon (mais de 3 mil), Santa Mônica e Mandala. "Passam por aqui cerca de mil carros, diariamente", estima.

O aluguel de uma loja de 34 metros quadrados no Millennium sai a R$ 1.500, fora o condomínio, de R$ 400, com uma vaga de garagem. Há possibilidade de pontos de acesso a computador ligado à Internet.

Serviço:

Site da Acomp com estudo de viabilidade: www.acomp.com.br
Rosa Shopping - 325-9325
Millennium Shopping - 438-8347/0349 e 4678

NEGÓCIOS POTENCIAIS

" Chaveiro
" Bancas de jornais
" Loja de reparos de eletrodomésticos
" Conserto de sapatos e bolsas
" Bares com mesas ao ar livre
" Restaurantes
" Lanchonetes
" Casa lotérica
" Academia de ginástica
" Creche
" Padaria
" Armarinho
" Cabeleireiro

 

================================================

Leia mais sobre Lojas de Conveniência, Varejo e Shopping Centers no portal ACOMP. Veja também, Depoimentos de quem já contratou nossos Serviços.

 

 

 


ACOMP Consultoria e Treinamento
"Soluções em Negócios"

Tel. 55 (21) 2445-5444 / Celular: (21) 9676-9040

www.acomp.com.br - O site do Empresário !