logo_jcom11a.gif (5213 bytes)

Sexta-feira, 16 de Março de 2001

Jornal do Lojista

Preciso de férias!
Rotina estressante é motivo suficiente para fazer o lojista parar

Débora Oliveira


Dedicação de até 15 horas por dia, sete dias da semana, 365 dias por ano. Esta é a rotina de quase todo pequeno lojista. Uma realidade onde férias é apenas um sonho bom. Preparar um gerente para assumir a coordenação do negócio, aproveitar feiras e congressos para se afastar, fazer viagens curtas, para cidades próximas ao ponto-de-venda, são algumas das formas de driblar a falta de tempo e garantir uma vida mais saudável.

Não é difícil encontrar comerciante que nem se lembra mais quando foram as últimas férias. Proprietário da Casas & Festas, Nir Gershony, precisa parar para pensar antes de responder. "A loja tem três anos. Há pelo menos quatro anos e meio não tenho alguns dias de descanso", conta, admitindo que o principal obstáculo para sua ausência é a falta de alguém preparado para assumir suas funções.

Um mal sinal, segundo o consultor de varejo da Acomp Consultoria e Treinamento - que tem a Sendas entre seus clientes -, Antônio César Carvalho de Oliveira. "Quando o empresário não tem quem o substitua mostra que há falha na administração. O lojista deve ter alguém a quem possa delegar poderes, até para casos de ausência por doença", explica.

Sem este cuidado, Gershony usa as feiras e congressos para descansar, apesar de estar sempre ligado à loja. "O que posso ter como dono do negócio é um almoço mais longo, uma folga no sábado ou aproveitar as viagens a trabalho para passear nas horas livres", conta o proprietário da Casas & Festas. Já a dona da Pano Profano, de moda feminina, Eilá Szafran, usa os feriados prolongados para relaxar.

- Mais de dez dias de folga, apesar de trabalhar todos os dias por cerca de 12 horas, nem pensar. Para ficar afastada por três ou quatro dias tenho que trabalhar em dobro, deixando tudo esquematizado - afirma Eilá, que conseguiu vencer o hábito de levar trabalho para casa. Uma atitude que beneficiará também a família do lojista, segundo a consultora de varejo do Sebrae-RJ, Eliane Martins. "É preciso ter algum tempo para passear com os filhos, por exemplo", afirma Eliane.

O tempo de afastamento da loja dependerá da realidade de cada lojista, mas o consultor da Acomp aconselha que os tradicionais 30 dias sejam divididos em duas, três ou quatro vezes por ano.

"Assim, o lojista descansa sem se sentir culpado por estar longe do trabalho", afirma, acrescentando que viagens para cidades próximas podem ser a saída. O consultor da Acomp alerta que forçar férias prolongadas pode ter efeito inverso sobre o empresário.

- Ele acaba ficando estressado porque está afastado da loja e nunca vai conseguir relaxar - completa Oliveira. Já a consultora do Sebrae-RJ acredita que o número de dias dependerá da personalidade de cada lojista. "É como o tempo que cada um precisa, por dia, para dormir. Para alguns, bastam seis horas; outros necessitam de oito".

A consultora do Sebrae-RJ lembra, ainda, que lojista precisa de tempo livre não só para recuperar as energias como também para ter novas idéias para a loja. "O estresse é muito grande e, se o empresário não se permite parar por alguns dias, pode ter problemas de saúde e nunca conseguirá pensar a loja de fora", diz a consultora do Sebrae/RJ. O ócio pode ser celeiro de novos produtos, serviços e estratégias administrativas, e, certamente, fonte de saúde.

PROGRAME O DESCANSO...

• Prepare um gerente ou supervisor para que ele seja capaz de assumir as suas responsabilidades.
• Divida os tradicionais 30 dias em duas, três ou até quatro vezes por ano, o que vai evitar a preocupação com a loja por causa de uma ausência longa e permitirá melhor relaxamento.
• Use feriados prolongados para descansar, sem levar trabalho para casa.
• Faça pequenas viagens, de três a cinco dias, para cidades próximas ao local onde está a loja.
• Aproveite também para passear ao visitar feiras ou congressos. Não haverá culpa por estar longe do trabalho e a diversão pode acontecer nos momentos livres.

 

Clique aqui para conhecer os Serviços da ACOMP


ACOMP Consultoria e Treinamento
Tel. 55 (21) 2445-5444 - www.acomp.com.br

O site do Empresário !