O GLOBO

Domingo, 10 de Março de 2002


Dez idéias que vão ganhar mercado

Consultoria aponta empreendimentos com maiores chances de sucesso em 2002

Fabiana Ribeiro



Que caminhos podem levar a um empreendimento de sucesso este ano? Pesquisa da Acomp Consultoria e Treinamento, empresa que assessora o Sebrae/RJ, ajuda a montar uma maquete com os dez negócios que tendem a ganhar mercado em 2002. Entre eles, lojas dentro de lojas (como cybercafés em academias ou lanchonetes em cabeleireiros), empresas de marketing político (gráficas e produtoras antenadas com as eleições) e artesanato temático (regional ou referente a eventos específicos, como a Copa do Mundo).

Outros investimentos a considerar, diz a Acomp, são a terceirização nos setores de energia e petróleo e, de maneira geral, a quarteirização (empresa que gerencia a prestação de serviço de uma segunda empresa).

— A pesquisa revela tendências. O artesanato, por exemplo, ganhou impulso com o aquecimento do turismo interno; a abertura do setor de petróleo cria mercado para prestador de serviços de serralheria e instalações de rede. Mas é preciso fazer planejamentos e estudos de viabilidade econômica. Um negócio pode dar certo na Zona Sul e ser um fracasso no Centro — diz Antônio César de Oliveira, sócio da Acomp.

Outras sugestões: entrega de cargas, corretagem de espaço para antenas, alfaiataria, sapataria unissex tipo butique, além de aluguel de fantasias:

— Mas para todo negócio dar certo é preciso talento, espírito empreendedor e qualidade — diz Paulo Maurício Castelo Branco, diretor-superintendente do Sebrae/RJ.

Pequena empresa também é cliente

A pesquisa da Acomp mostra que os empreendedores devem ficar atentos às oportunidades criadas por pequenas e médias empresas — e não apenas às geradas por grandes companhias. E isso vale, principalmente, quando o assunto for terceirização.

— Numa espécie de troca, pequenas empresas criam oportunidades entre si — diz Antônio César, da Acomp.

É o caso da butique que dá um vale para que sua cliente vá ajustar a roupa que acabou de comprar na loja de consertos vizinha. Também é o caso da agência de publicidade que buscará uma produtora de vídeo para apresentar seu candidato. E das empresas de entregas de cargas, que ganham mais clientes com o crescimento dos serviços via catálogo ou internet em estabelecimentos comerciais de diferentes portes e segmentos.

Atento a todas as oportunidades que o mercado pode apresentar este ano, o Sebrae/RJ já se organiza para capacitar fornecedores das áreas de petróleo, energia e telecomunicações — que, segundo a pesquisa, representam opções de investimento.

— Preço não é mais o único quesito numa concorrência. Em primeiro lugar, vem a qualidade — diz Paulo Maurício Castelo Branco, diretor-superintendente do Sebrae/RJ.

Segundo Antônio César, o empreendedor deve acompanhar as transformações. São elas, ressalta, que indicam onde estão as oportunidades:

— Isso se dá, por exemplo, com lojas de fantasia. Há bairros que têm a sua; outros, não. O mesmo ocorre com sapatarias unissex, que ganham com o fechamento de grandes redes e a falta de espaço para homens nas butiques existentes.


Clique Aqui para ver o resultado da Pesquisa

 

Clique aqui para conhecer os Serviços da ACOMP


ACOMP Consultoria e Treinamento
Tel. 55 (21) 2445-5444 - www.acomp.com.br

O site do Empresário !