Sábado, 29 de novembro de 2003.


COMÉRCIO

Aluguel não é a única alternativa para lojistas que desejam ingressar em shopping

Lojas compradas são opção em mall


CLARICE GODINHO

A ação judicial movida por lojistas contra 13 shoppings do Rio, anunciada nessa semana, traz de volta ao debate as vantagens e desvantagens de malls com lojas vendidas frente aos que alugam o espaço. Os aluguéis altos, agora questionados na Justiça, acabam inviabilizando investimentos, reclamam lojistas. E há quem diga que vale mais a pena começar o negócio com uma loja própria e é alternativa a quem deseja ingressar em shopping e não pretende arcar com as altas taxas cobradas pelos malls alugados.

- Um shopping alugado funciona bem para as grandes redes de lojas. Para butiques como a minha, não vale a pena - diz a empresária Fernanda Chies, proprietária da marca leva seu nome. Ela afirma ter se arrependido de trocar um espaço no Shopping da Gávea, que é comprado, pela loja do Rio Sul, um dos mais tradicionais malls alugados da cidade. "Aparentemente, o Rio Sul pareceu mais lucrativo, porque o fluxo de público é bem maior, mas o custo para se manter é altíssimo e não compensa", explica, acrescentando que já considera a mudança de ponto de venda no ano que vem.

O supervisor da rede D'Alessandro, Eduardo Ghazi, vai além. Para ele, os contratos dos shoppings alugados só visam um lado, "o dono do shopping". Ghazi conta que, no ano passado, preferiu comprar uma loja no Città América, na Barra da Tijuca, justamente por isso. "O meu custo x benefício ainda não vale a pena, mas investimos pensando no longo prazo, e por isso ir para um mall vendido foi a opção", diz.

Fazer um planejamento de negócios é a dica do consultor de varejo Antonio César de Oliveira, da Acomp Consultoria e Treinamento, para quem pretende investir no comércio. E para ele, ter foco é o principal quando se fala em escolher o melhor shopping. "Cada segmento tem seu público específico, por isso, é importante, por exemplo, estar atento ao perfil e ao comportamento dos frequentadores de cada mall para se chegar ao mais adequado para seu segmento", avisa.

Descontrole sobre o mix é principal queixa
Por outro lado, o pouco controle sobre o mix de lojas é característica dos shoppings vendidos que desagrada aos comerciantes. O diretor da Maria Bonita, rede especializada em vestuário feminino com lojas no Rio Sul, Barra Shopping e Shopping da Gávea também concorda com a idéia. Para ele, o custo dos shoppings alugados contribui para a perda de competitividade na hora de atrair o lojista, mas não deve ser o único fator a ser levado em consideração.

- O mix de lojas a sua volta influencia o negócio e é melhor controlado nos shoppings alugados - lembra.

Entre os shoppings cariocas que oferecem espaço para venda, estão o shopping da Gávea, Guadalupe Shopping, Barra Garden, Quality Shopping e Città América. Para comprar uma loja no Barra Garden, por exemplo, o lojista deve desembolsar o equivalente a R$ 2,5 mil o metro quadrado. O Shopping tem hoje 50% de ocupação. "O mall tem apenas quatro anos e agora está começando a se adequar ao mix adequado", afirma Humberto Campos, superitendente do shopping.

Na última quarta-feira, cerca de 2 mil lojistas de shoppings centers do Rio entraram com uma ação civil pública contra 13 malls da cidade. Representados pelo Sindicato do Comércio do Município do Rio de Janeiro (Sindilojas-Rio), os comerciantes querem mudar as condições contratuais dos aluguéis e dos fundos de promoção cobrados pelos shoppings.

Segundo o Sindilojas, a decisão foi tomada depois de esgotadas as possibildades de negociação com os administradores de shopping. Os lojistas afirmam que as altas taxas vêm inviabilizando a atividade de pequenos e microempresários, forçando muitos a fecharem as portas.

Prós e Contras de cada modelo

PRÓS

SHOPPINGS VENDIDOS
Taxas mais baixas
A loja é patrimônio de quem compra
O lojista tem maior participação na administração
Maior flexibilidade no redirecionamento do negócio

SHOPPINGS ALUGADOS
Maior controle do mix de lojas
O lojista não é responsável em caso de insucesso do shopping
Administração profissional
Planejamento de marketing estruturado

------------------------------------------------------------

CONTRAS

SHOPPINGS VENDIDOS
A composição do mix de lojas não segue critérios rígidos
Maior rotatividade de lojas
A Administração tende a não seguir planejamento
Políticas de marketing insuficientes

SHOPPINGS ALUGADOS
Taxas altas
Pouco viável para o microempresário
Pouca influência das decisões da administradora
Contratos rígidos

Fonte: ACOMP Consultoria e Treinamento

NOTA da ACOMP: A correta avaliação do melhor e mais adequado Ponto Comercial para abrir seu novo Empreendimento é fundamental para o Sucesso Empresarial de novas Lojas. A ACOMP poderá assessorar Você na Avaliação e Seleção do melhor Ponto Comercial para o seu Negócio.

Consulte-nos. Tel. (21) 2445-5444.


Clique aqui para saber, como o PLANO ACOMP Shopping pode ajudar seu Centro Comercial ou o seu Shopping Center a ser um Sucesso


ACOMP Consultoria e Treinamento

 

Clique aqui para conhecer os Serviços da ACOMP

 


ACOMP Consultoria e Treinamento
"Soluções em Negócios"
Tel. 55 (21) 2445-5444 /
Celular: (21) 9676-9040
www.acomp.com.br - O site do Empresário !

 

© Copyright 2010 - ACOMP - Todos os direitos reservados.