logo_jcom11a.gif (5213 bytes)

Domingo, 18, e segunda-feira, 19 de fevereiro de 2001

Opinião / Perspectivas

O Brasil deve apresentar queixa contra o Canadá à Organização Mundial do Comércio (OMC)?

"O Governo brasileiro somente poderá apresentar queixa contra o Canadá na OMC quando a avaliação dos técnicos for concluída. A comprovação da inexistência da doença dará ao País direito de recorrer contra o Governo canadense. E isto deverá ser feito, pois o problema da retaliação está trazendo prejuízo ao Brasil.
A amplitude do embargo não pode ser justificada por uma carta. Não é pertinente a alegação do Canadá sobre a resposta. O Governo canadense requisitou informações apenas da localização dos bovinos importados da Europa e não da saúde do gado brasileiro. O Canadá está fora do tempo por utilizar formas de compensação restritas ao comércio. Atualmente, os países buscam integração".

Edson Guimarães
Coordenador do curso de Pós-graduação em Comércio Exterior da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ)

"A princípio o Governo brasileiro deve esperar o resultado da comissão canadense que está no País. Caso os técnicos comprovem que não há o mal da vaca louca, aí sim o Brasil poderá requisitar junto à Organização Mundial do Comércio indenização por perdas e danos. Além de recorrer, o País deveria fazer retaliação aos produtos canadenses, para que eles tenham uma lição. Mas é provável que o Governo, para evitar uma briga política, não apresente queixa contra o Canadá. Em época de globalização os países têm que ser responsáveis. Uma atitude dessa pode causar um prejuízo irreparável ao Brasil".

Antônio Cesar Oliveira
Diretor da Acomp - Consultoria e Treinamento

"Momentaneamente o Brasil não poderá queixar-se à OMC. Para tal, a parte acusada deverá confessar o erro. O que, pelo visto, não irá acontecer. O Governo brasileiro já admitiu que vai exterminar todo gado de origem européia que estiver no País. Com essa medida, prova mais uma vez que está agindo com bom senso. O mercado internacional verá com desconfiança um pedido de indenização e o Brasil pode se queimar com essa decisão. A requisição somente deverá ser feita quando o País tiver certeza de que vai ganhar. Caso contrário, não".

Manuel Moysés Zauberman
Presidente da Inpal S/A - Indústrias Químicas

 

Clique aqui para conhecer os Serviços da ACOMP


ACOMP Consultoria e Treinamento
Tel. 55 (21) 2445-5444 - www.acomp.com.br

O site do Empresário !