Terça-feira, 15 de março de 2005



Super Rio reúne Supermercadistas

ENCONTRO - Convenção deve movimentar R$ 25 milhões, no Riocentro, até amanhã

MARCOS LOBO

Teve início ontem no Riocentro a 17a Convenção de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (Super Rio), promovida pela Associação de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (Asserj). O evento reunirá até amanhã mais de 100 expositores de marcas regionais, nacionais e internacionais, e ainda prestadores de serviços e fornecedores de equipamentos para o setor. A expectativa dos organizadores é gerar R$ 25 milhões em negócios durante os três dias do encontro.

Na abertura do evento - que teve a presença da governadora do Rio, Rosinha Garotinho e do secretário de Agricultura do Estado Christino Áureo -, o presidente da Asserj, Aylton Fornari, disse que o encontro é uma oportunidade para avaliar o desempenho dos supermercadistas. "Nosso setor teve desempenho menor do que esperado no ano passado, com crescimento de 3,34% nas vendas, quando era esperada alta de 6%. Ainda assim, conseguimos faturamento de R$ 8 bilhões em 2004, além de investimentos de R$ 80 milhões em novas lojas", disse.

Fornari aproveitou o encontro para criticar a carga tributária praticada no País. O presidente da Associação Brasileira de Supermercados (Abras), João Carlos de Oliveira, concordou que a carga tributária é um entrave ao crescimento. Fornari cobrou do Governo do Estado a adoção de um regime especial de ICMS para as centrais de compras fluminenses.

Em resposta, a governadora Rosinha Garotinho garantiu a aplicação de uma regra específica para as centrais será avaliada em breve. "Vamos conversar para fazer o melhor possível para atender o setor", disse. A governadora lembrou que outras medidas adotadas por seu governo têm contribuído para o crescimento dos supermercados no Estado. "E a Central de Logística e Serviços da Baixada Fluminense é prova disso", afirmou, referindo-se ao complexo de distribuição de mercadorias, que deve ser inaugurado parcialmente em abril.

Esse é o segundo ano consecutivo da Super Rio após as interrupções de 2002 e 2003. Na ocasião, a Asserj garantiu que a feira não fora realizada para dar suporte à Expo Abras, encontro maior do setor e que reúne supermercadistas de todo o País. Com a ida definitiva da Expo Abras para São Paulo, a expectativa agora é fortalecer a versão regional do evento.

Fabricante da Coca-Cola no Estado do Rio e Espírito Santo, o diretor de marketing da Rio de Janeiro Refrescos, José Borda, afirma que os supermercados respondem hoje por 57% das vendas da empresa na região. Isso justifica a presença da companhia na feira, com estande de 126 metros quadrados. "Queremos mostrar o quanto o canal de supermercados é importante para nós", disse, lembrando que as garrafas de 2,5 litros e 1,75 de PET são exclusivas para supermercados.

Já a Rede Economia de Supermercados está presente com estande junto a outras redes de compras do Estado. "É oportunidade para recebermos fornecedores e pequenos empresários interessados em ter contato com o associativismo", disse Ronaldo Teixeira, diretor executivo da empresa, que calculou em 3% o crescimento da rede em 2004.


Clientes consideram mix de produtos satisfatório


O consumidor fluminense está satisfeito com o que encontra nos supermercados e confere nota média de 7,97 aos produtos e serviços disponíveis nas lojas do Grande Rio. Essa é a conclusão da pesquisa "Grau de Satisfação dos Consumidores com os Supermercados no Rio de Janeiro", divulgada ontem durante o primeiro dia da 17a Convenção de Supermercados do Estado do Rio de Janeiro (Super Rio), que termina amanhã no Riocentro.

- É uma nota significativa, que mostra o bom desempenho das lojas, ainda que tenham que lidar com uma enorme quantidade de produtos - disse Antônio César Oliveira, diretor da Acomp Consultoria e Treinamento e responsável pelo estudo. A pesquisa ouviu clientes de supermercados sobre uma lista de 24 atributos, como promoções, conforto, SAC, sorteios e vendas pela internet, entre outros.

Além de revelar que preço é o fator decisivo para as compras do consumidor, a pesquisa ainda mostrou que as pessoas também estão preocupadas com a qualidade dos produtos, variedade, a localização da loja e o atendimento. Outro dado: 28% disseram preferir fazer as compras mensalmente, 57% afirmaram usar dinheiro, e 25% costumam gastar entre R$ 51 e R$ 100 cada vez que vão ao mercado.

================================================================

Nota da ACOMP:

Clique aqui saber mais sobre esta Pesquisa da ACOMP para a ASSERJ.

Leia Mais...

Consulte-nos: ACOMP Consultoria e Treinamento - (21) 2445-5444

 

Plano ACOMP - Clique aqui para mais informações !

 

Clique aqui para conhecer os Serviços da ACOMP


ACOMP Consultoria e Treinamento
"Soluções em Negócios"
Tel. 55 (21) 2445-5444 / 99676-9040

www.acomp.com.br - O site do Empresário !

 

© Copyright 2014 - ACOMP - Todos os direitos reservados.