Quarta-feira, 08 de maio de 2002

Mães: aposta nos eletrodomésticos

Esquecidos durante racionamento, lançamentos de utensílios para casa e eletroeletrônicos aquecem vendas do comércio

JANAINA VILELLA

Adryana Almeida

Priscila vai dar uma batedeira para a mãe Marta, mas ainda está em dúvida quanto ao modelo

Passado o fantasma do racionamento, os produtos eletrodomésticos e eletroeletrônicos são as armas do comércio para conquistar as mães. Apesar das expectativas menos animadoras que às do ano passado, as principais redes do varejo e os shoppings centers projetam um crescimento de até 3% nas vendas do Dia das Mães, a segunda data mais importante do varejo, superada somente pelo Natal.

''O Dia das Mães tem tudo para ser dos eletrônicos'', afirma o diretor da Acomp Consultoria e Treinamento, Antônio Cesar Carvalho. Ele acredita que a retração das vendas no ano passado, resultado dos tempos de racionamento, fará com que esses produtos voltem agora com força total. Além disso, a Copa do Mundo é outro fator que deve incentivar a compra de TVs para as mães. ''O pai e os filhos têm tudo para comprar o presente deste ano para a mãe, pensando também neles. Sonham em assistir aos jogos numa televisão de 29 polegadas.''

Para Carvalho, outra explicação para o aquecimento das vendas é o tempo de vida útil, principalmente dos aparelhos de linha branca, que duram em média de oito a quinze anos. ''As pessoas que equiparam a cozinha no início do Plano Real já estão pensando em comprar novos produtos. Muitos daqueles itens já não devem estar mais funcionando. Além disso, quem não gosta de uma novidade?'', questiona.

De olho no retorno das vendas, a Bosch lançou a primeira geladeira com porta refrigerada, o Intelligent Frost Free, que está sendo vendida por cerca de R$ 1.700. ''O ano passado foi forte em vendas, mas estamos confiantes também num crescimento neste ano'', prevê o gerente de marcas Antônio Madaleno.

Acompanhando a evolução dos hábitos de consumo, a Black&Decker também espera um aumento nas vendas com sua nova linha de liquidificadores. ''O consumidor descobriu como utilizar seus eletrodomésticos sem desperdiçar energia'', explica Maurício Filippetti, gerente de marketing de Eletrodomésticos da Black&Decker.

Atraídas pelas novidades, a comerciante Marta Rodrigues Gomes, 35 anos, e sua filha Priscila de Siqueira Gomes, 14 anos, ainda procuram a batedeira ideal. ''Estou atrás do melhor modelo pelo melhor preço. Ainda não me defini'', conta Priscila, que apesar de ser a responsável pela escolha do produto, vai contar com a ajuda da mãe para pagá-lo.

As redes também se voltaram para o bolso do consumidor. A Casas Bahia, por exemplo, está parcelando toda a linha de eletroeletrônicos em até 10 vezes sem juros e sem entrada. Para os clientes temerosos com o desemprego, a rede instituiu o Seguro Desemprego Grátis para os produtos da Consul e da Brastemp.

Já a rede de supermercados Bon Marché está parcelando os aparelhos em até 12 vezes sem juros no cartão de crédito. ''O eletroeletrônico tem um certo tempo de vida útil. Para a sua troca, o consumidor tem que estar motivado e de olho em lançamentos'', conta o gerente de marketing e fidelização do grupo, Luis Conde.

 

Clique aqui para conhecer os Serviços da ACOMP


ACOMP Consultoria e Treinamento
Tel. 55 (21) 2445-5444 - www.acomp.com.br

O site do Empresário !