ANO III - Nº 571 - SEXTA-FEIRA, 5, E FIM DE SEMANA , 6 E 7 DE MAIO DE 2000

 


Varejo de móveis busca sofisticação para enfrentar concorrência


Quando as redes varejistas de eletroeletrônicos resolveram apostar na venda de móveis, o comércio especializado abriu os olhos. Afinal, entraram na disputa gigantes como Ponto Frio, Casas Bahia e Insinuante. Para escapar da concorrência, redes como Sintesi, Imi, Lacca e Tok&Stok buscam cada vez mais a sofisticação, importando tendências internacionais, reforma de lojas e planos de expansão.

'O varejo sofisticado de móveis não precisa se preocupar com a investida das lojas de eletroeletrônicos no segmento', afirma o consultor Antônio Cesar Carvalho, da Acomp Consultoria e Treinamento. 'Dificilmente estas redes trabalharão com público de classe social mais elevada. A compra de móveis não é feita por impulso, e quem tem dinheiro sempre optará pelas marcas tradicionais', acrescenta Antônio César. Para buscar a diferenciação, estas marcas estão em contato permanente com as tendências européias de design.

A Lacca, há 28 anos no mercado e cinco lojas, todas no Rio, expande suas operações este ano, inaugurando mais duas lojas em Itaipu, bairro da região Oceânica de Niterói, e no Rio Design Center da Barra da Tijuca, com abertura prevista para setembro. Os investimentos não são revelados, mas consultores calculam que a empresa deve estar gastando de R$ 1 milhão a R$ 2 milhões com a expansão.

A Imi, que opera também a bandeira Sintesi é a que gasta mais com reformas, modernização e expansão. Ao todo são R$ 7,8 milhões, que incluem a inauguração de mais um andar na loja da Rodovia Washington Luiz - a maior do grupo - modernização dos equipamentos das fábricas de Ilhéus, na Bahia e de Duque de Caxias, no Rio, e inauguração da unidade no Rio Design Center da Barra.

Sem divulgar investimentos, a Tok&Stok está promovendo reformas em suas 19 lojas espalhadas pelo País. A empresa lançou este ano o projeto Tok&Stok 21, como objetivo de mudar a cara das lojas e inaugurar outras duas. 'Queremos fechar o ano de 2000, quando completamos 21 anos, com 21 lojas. Estamos muito concentrados no Sul e Sudeste. Agora vamos inaugurar unidades em Salvador e Fortaleza', explica o gerente de comunicação da Tok&Stok, Marcos Costa.

A primeira loja a passar por reformas é a Tok&Stok do CasaShopping, na Barra. Serão trocados os pisos, substituídos pela cor branca, e instaladas novas gôndolas. Em 2001, será a vez da loja no Plaza Shopping, em Niterói. 'Estamos proporcionando às lojas um visual mais clean com iluminação adequada', diz Costa. No ano passado, a Tok&Stok registrou um crescimento de 37,5% em relação a 1998.

A Sintesi aposta na variedade para conquistar o consumidor. Sua loja na Rodovia Washington Luiz ganhará até o fim do ano mais um andar, o quinto. Ao todo, são 5 mil m² de área de vendas. 'Queremos ampliar as opções de nossa maior loja. Lá é possível montar a casa inteira', afirma o diretor-presidente da Sintesi, Oromar Woods. Na Imi, rede do mesmo grupo, as importações representam hoje 18% do total de mercadorias vendidas, o que demonstra a intenção da empresa de estar mantendo diversificação no estoque. 'O ano de 1999 foi complicado porque com a crise as pessoas cortaram gastos com móveis. Agora com a situação estabilizada, voltamos a crescer', afirma Oromar.

A Lacca, especializada em fabricação e venda de móveis desenvolve produtos sofisticados inspirada em conceitos europeus de design. Na Itália, a empresa conta com a consultoria de agentes especializados. Um dos maiores sucessos à venda é o armário com iluminação interna. 'Viajamos à Europa mas não encontramos novidades, já que fabricamos produtos com conceitos bem próximos do que produzem lá fora', afirma o diretor-presidente da Lacca, Renato Cacciola.

Daniel Oiticica

© GAZETA MERCANTIL

Clique aqui para conhecer os Serviços da ACOMP


ACOMP Consultoria e Treinamento
Tel. 55 (21) 2445-5444 - www.acomp.com.br

O site do Empresário !