16 de Agosto de 1999

Defenda o seu bolso

Sônia Araripe

Na ponta do lápis

O Governo está tentando atrair servidores da União para o Programa de Demissão Voluntária. Quem quiser, poderá se candidatar a um financiamento de até R$ 30 mil do Banco do Brasil, pagando Taxa de Juros de Longo Prazo (TJLP) mais 4% ao ano. O prazo de pagamento é de quatro anos.

Não são poucos os servidores que estão pensando se vale a pena aderir ao Programa. Quem sabe abrir um negócio próprio? “É preciso tomar as decisões muito bem calculadas, estudando a viabilidade econômica e comercial do negócio. A investida pode dar errado logo no primeiro ano”, adverte Antônio César Carvalho de Oliveira, dono da consultoria empresarial Acomp. Ele lembra que a maioria dos funcionários públicos não tem experiência com os riscos do competitivo mundo dos negócios.

Os juros cobrados pelo empréstimo até são razoáveis. Mas Victor Zaremba, autor do livro “Cuidando do seu dinheiro”, adverte que R$ 30 mil para abrir um negócio não é assim tanto dinheiro. E nada de sonhar em trabalhar menos, enriquecendo da noite para o dia. “Quem passa a ser patrão trabalha muito mais”, diz.

Quais os negócios que têm mais chances de dar certo? Difícil responder, ainda mais em tempos de recessão. Antônio César sugere que os ramos de telecomunicações (como conserto de telefone celular), serviços de entrega em casa e lazer estão em alta. “Porém,ninguém deve mudar muito de ramo. Um contador pode aproveitar sua experiência no setor privado”, recomenda. Portanto, antes de dar um passo, faça muitas contas. Depois, não dá para voltar atrás.

 

Clique aqui para conhecer os Serviços da ACOMP


ACOMP Consultoria e Treinamento
Tel. 55 (21) 2445-5444 - www.acomp.com.br

O site do Empresário !