negocios.gif (4449 bytes) logodia.gif (2695 bytes)
Data da reportagem: 23/12/98

Encare 1999 sem medo

Empresário não deve entrar em pânico nem jogar fora oportunidades por causa da recessão

Humberto Medina

Desemprego, recessão, juros altos. O cenário para 1999 certamente assusta o pequeno empresário, mas é melhor não entrar em pânico. A tendência é pensar em cortes a qualquer preço e, nessa hora, pode-se jogar fora um bom negócio. “É preciso ver a crise como uma oportunidade de crescer. Não vale micar uma empresa e perder chances de crescimento”, avalia o consultor Antonio César Carvalho, sócio-diretor da Acomp Consultoria Empresarial. Por isso, antes de pensar em demissões e sair cortando gastos sem critério, é melhor fazer uma análise do seu negócio, do público-alvo e dos concorrentes.

A perspectiva da crise, no entanto, não deixa dúvidas quanto a um ponto: não é hora de investir, principalmente se o investimento envolver empréstimo a juros. Existe uma tendência de queda nas taxas, mas as reduções serão muito lentas e os juros continuarão nas alturas. “Evite principalmente os empréstimos de curto prazo, que estão altíssimos, na casa de 12% ao mês. Eles ficam impossíveis de pagar”, aconselha José Carlos. “A palavra de ordem é cautela”, completa.

Os consultores costumam dizer que crise é sinônimo de oportunidade. No Rio, as chances de crescimento em 1999 vão se concentrar nas áreas de turismo e serviços. “O Teleporto voltou a andar e novas empresas podem se instalar nos prédios”, diz Antônio César Carvalho. Outra área propícia a investimentos é a Zona Oeste. “A Linha Amarela melhorou muito o trânsito para aquela região, abrindo oportunidades”, diz.

 

Clique aqui para conhecer os Serviços da ACOMP


ACOMP Consultoria e Treinamento
Tel. 55 (21) 2445-5444 - www.acomp.com.br

O site do Empresário !